Páginas

Marcadores

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

TERAPIA DO GALPÃO

Desenho de Felício Lampert
 
Boleia a perna parceiro
e senta para um amargo
contar causo e tomar trago
fumaceando um palheiro
enquanto vai no braseiro
se  aprontando a costela
passa o tempo na janela
levando a história consigo
eu vou proseando contigo
também somos parte dela

Neste rancho te arrincona
como se estivesse em casa
pois sempre tenho na brasa
água quente na cambona
um violão e uma cordeona
pra canto e poesia
sendo a melhor terapia
no aconchego do galpão
rondando o fogo-de-chão
seja noite ou seja dia

Por isto meu amigaço
meu rancho não tem tramela
e sempre abro a cancela
pra quem vier trazer um abraço
e com uma trança de laço
feita com amizade e zelo
cerro a armada em qualquer pêlo
num tiro que pacholeio
e trago pra o meu rodeio
tendo a sinceridade por sinuelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário